Pneu Best

Pneu remold, recapado e recauchutado: você sabe as diferenças entre esses três erres?

Guia de compras pneu-remold, recapado ou recauchutado

Já enfatizamos aqui que quando chega a hora de trocar os pneus do carro a orientação mais importante é pensar além do preço.

É claro que a compra de pneus pela internet é sempre uma excelente escolha para quem deseja economizar e manter a segurança de todos, principalmente quando vai trocar os quatro pneus de uma vez.

Acontece que, assim que os desgastes começarem a dar os primeiros sinais, o que também começa a aparecer são os conselhos.

“Por que você não troca por pneus remold?”, “Se escolher um recapado, não vai se arrepender”, “Os pneus recauchutados valem muito a pena”.

Aqui estão alguns exemplos de frases que você pode ouvir de amigos, familiares, colegas de trabalho e até de desconhecidos. 

Mas, verdade seja dita, você tomaria uma decisão sem saber a verdadeira diferença entre um pneu remold, recapado e recauchutado e sem ter certeza de que a escolha realmente vale a pena?

Pneu recauchutado

A menos que seja proprietário de um caminhão, ônibus ou avião, você dificilmente vai se ver diante da possibilidade de comprar um pneu recauchutado.

É que o uso mais comum dos pneus recauchutados é justamente nos veículos pesados.

Recauchutar um pneu significa substituir a borracha da banda de rodagem que, assim como os ombros da carcaça, é coberta com uma borracha não vulcanizada (ou seja, em estado plástico), também chamada de camelback. 

Após o procedimento, o pneu é levado a um molde e aquecido a uma temperatura em torno dos 150ºC. Este é o processo à quente, no qual o camelback tem seu desenho formado. 

De forma prática, um pneu recauchutado chega ao mercado quando uma nova camada de borracha é colocada sobre a antiga.

De acordo com a Portaria 554 do INMETRO, os pneus recauchutados não podem ter mais do que 7 anos de uso e, dependendo do tipo, não podem passar por mais de 3 reformas.

A Associação Brasileira do Segmento de Reforma de Pneus (ABR), avalia que um pneu recauchutado dura, no máximo, em torno da metade do tempo que um pneu novo, nas mesmas condições.

Ou seja, enquanto um pneu novo tem potencial para uma vida útil média de 50 a 60 mil quilômetros, um recauchutado vai durar somente de 25 a 30 mil quilômetros. 

Para além das questões de segurança, outra desvantagem da escolha é que o preço de um recauchutado não costuma ser a metade de um pneu novo, o que, na prática, não gera economia real.

Pneu remold

Diferentemente do processo de fabricação de um pneu recauchutado, no remold toda a borracha do pneu antigo é removida. Aqui só a carcaça é aproveitada para se fabricar um novo pneu. 

O fato de receber uma nova banda de rodagem pode tornar o pneu mais confiável e resistente. 

O problema é que, no Brasil, fabricantes não são obrigados a deixar registradas as características originais da carcaça.

Isso significa que não é possível ver, por exemplo, em que ano o pneu original foi produzido, nem quem foi o fabricante.

O maior perigo dessa ausência de informações é que dois pneus remoldados, aparentemente iguais, podem reagir de maneira diferente se suas carcaças forem completamente diferentes.

Quanto ao preço, um pneu remold tende a custar 50% do valor de um novo e ter uma vida útil em torno de 30% a menos.

Pneu recapado

O processo de recapagem de pneus pode ser realizado apenas em veículos de transporte de carga, como ônibus e caminhões.

Aqui a fabricação é semelhante a do recauchutado. A principal diferença entre os dois processos é que, na recapagem, apenas a borracha da banda de rodagem é substituída. Sendo assim, o ombro da carcaça não sofre nenhuma alteração.

Além disso, para construir um pneu recapado, o processo pode ser tanto à frio quanto à quente.

Agora que já conhece as diferenças entre o pneu remold, recapado e recauchutado, não esqueça o quanto os pneus são fundamentais para garantir a segurança de todos que rodam com você.

Verificar a procedência dos pneus e se eles possuem certificação e selo do INMETRO são atitudes simples, mas muito importantes. 

Se chegou a conclusão de que a economia e segurança de verdade só poderão ser encontradas em pneus novos, confira agora as 7 dicas que temos para ajudar você a aumentar a durabilidade do item.